Portugal 2020

Renzi apela a empresários italianos para investirem em Cuba

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, apelou aos empresários do seu país a investirem em Cuba, durante um encontro económico bilateral realizado no Hotel Nacional de La Habana.Renzi convocou os seus conterrâneos a identificar os potenciais de negócio nesta ilha no turismo, no sector imobiliário e em tudo que possa contribuir para o fortalecimento dos vínculos entre os dois países, afirmou.Recordou o encontro que teve em maio com o presidente Raúl Castro, na ocasião da visita do chefe de estado cubano ao seu país, quando também se reuniu com o papa Francisco no Vaticano.O primeiro-ministro italiano manifestou o seu interesse pela cultura cubana, que é um elemento essencial nas relações, e fez referência à cooperação que o seu país realiza em Habana Velha no campo cultural.Segundo Renzi, Cuba pode diminuir as suas importações de alimentos com uma maior produção agrícola, tornando-se independente das compras de alimentos do exterior e, nesse sentido, assegurou que a Itália oferece a oportunidade concreta de estabelecer negócios. Também expressou que ambas as nações podem desenvolver projectos conjuntos em energia renovável, ainda mais quando a ilha se prepara para conseguir que em 2030 cerca de 24% de sua matriz seja de fontes renováveis.Neste encontro, o ministro cubano de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca, afirmou que ambos os países estão profundamente interessados em potencializar as relações económicas e comerciais. Assinalou que este encontro empresarial contribui para isso isso, bem como as oportunidades oferecidas pela Lei 118 de Investimento Estrangeiro, a Zona Especial de Desenvolvimento Mariel e a nova pasta de negócios que Havana apresentará na Fihav 2015.